sexta-feira, 7 de setembro de 2007

200 km de paixão


Deu hoje nos jornais : ontem, véspera de feriado, por volta das 18h , 200 quilômetros de congestionamento em São Paulo. Isso mesmo, 200 mil metros de carros perfilados, isso porque a CET só faz a conta em relação às principais vias da cidade. Se pensarmos que cada carro tem cerca de 3 metros, são quase 70 mil veículos. Duas pessoas em média por carro (devia ser mais, o pessoal saindo para o feriadão), 140 mil seres humanos presos no trânsito. Eu fiquei imaginado quantos coisas seriam possíveis se fazer numa situação dessas.

O menino solitário deve ter ligado o rádio tentando encontrar caminhos alternativos. A menina solitária deve ter ligado o rádio, que alternativa ? Casais separados pelo trânsito ficaram na expectativa que o outro não chegasse antes ao encontro marcado. Pais e mães solitários devem ter passado o tempo pensando nos filhos de malas prontas. Amigos juntos papearam sobre o dia e a vida, mas o trânsito estava tão ruim que, em algum momento deve ter acabado o assunto.

Por outro lado, o trânsito não é ruim para todos por igual, para alguns pode ser muito bom. Como eu sou um otimista, sempre penso que alguém deve ter se dado bem na história. Imagino namorados de mãos dadas. A cada semáforo um beijo (ou muitos beijos, nesse caso), a cada cruzamento fechado, carinhos mil. Silêncios que dizem ah...isso não vai prestar.

Os próximos feriados também serão de 6a feira. Por isso, se você não for viajar, convide sua namorada (ou namorado) para um romântico passeio na hora do rush. O barulho das buzinas passará desapercebido. A cheiro da fumaça será coberto pelo seu perfume. O farol alto no retrovisor servirá de holofote para os seus olhos. Aproveite.

Como diria o Fernando Mendes Vianna : "o vento varre a fúria vã das ruas, eu desenfurno tudo quanto fui e me corôo com meus sóis e luas."

6 comentários:

Pessoa Comun disse...

bem,...deveriamos então aceitar a sua sugestão , fazer campanhas, espalhar panfletos e no próximo feriado, 12/10, o Wilian e a Fatima dirão. 200 km de congestionamento em Sampa, o mais silêncioso da história. Será instaurada uma CPI, pra se saber
O que acontece. hahahhahahah
adorando sua imaginação..

bijim

Lou Mello disse...

Estava em São Paulo, dia desses, era sexta-feira, hora H e por todo lado que tentava, trânsito parado. Estacionei, na Rua Joaquim Floriano e entrei em uma lanchonete. Pedi uma Coca cola, gelo e limão. Saquei meu livro de ocasião da mala e foi assim. Acho que cheguei a pedir outra Coca, mas saboreadas bem devagar. Depois voltei ao carro e segui meu caminho. Ainda havia trânsito, mas estava andando. Talvez não tenha sido uma idéia original, mas salvou meu casamento.

Alice disse...

Adorei!..rs..rs
Não viajei porque quando há tempo para curtir a casa eu aproveito...mas esta sua sugestão é divina. Acho que vou agenda-la para o próximo feriadão!..rs
beijo!!

Taty disse...

Por isto estou em SP, odeio muvucas de transito, já bastam as do dia a dia.

Vilma disse...

Moro em outro estado, no interior, dificilmente ficaremos tanto tempo no trânsito por aqui, só me resta desejar a vcs um bom namoro nos próximos feriados... Fábio vc devia patentear a idéia e vender rosas nesses dias... rs rs rs

Lully disse...

Ainda é muito fresco em minha memória minhas idas para Minas Gerais em quase todos os feriados. Ai, o amor!!
Traduzido em trânsito, brigas, versos, prosas e muitos beijos.
Era divertido, foi apaixonante.
Talvez seja por isso que eu seja tão romântica, me desmanchando facilmente com as poesias.
Vivi poesia, atravessei estradas por elas e pela pessoa amada.
Quem sabe, ainda restam os sinais de trânsitos para ser surpreendida com um beijo.