sábado, 15 de setembro de 2007

Litíases amorosas


Existem nomes bonitos por aí. Nefrolitíase e colelitíase são dois. São termos médicos para os chamados cálculos , nefro os renais e cole os da vesícula biliar. Litíase, como o próprio termo indica (litos = pedra) indica a forma popular desses termos : pedra nos rins ou pedra na vesícula.

Nunca sofri de nenhum deles. As pedras dos rins, dizem, são mais doloridas que dores de parto (especialmente nos homens que nunca puderam comparar uma dor com a outra). As pedras da vesícula, geralmente, demandam cirurgia para a retirada e, pior, não é a retirada da pedra, mas da vesícula toda (se pode ser tirada toda, para o que é que ela serve ? Me lembra o tal do apêndice....mas essa é outra história).

O que poucos sabem e nem tem sido objeto das pesquisas médicas é a influência das litíase nos relacionamentos amorosos. No entanto, tanto uma forma como a outra podem afetar bastante as paixões e os amores. Pense nas seguintes situações.

O cara, depois de muito cortejar a moça, resolve se declarar. Convida para um programinha básico (cinema, jantar e complementos). Na hora do complemento olha fundo nos olhos da moça e com aquele olhar lânguido de atum congelado do mercado de Pinheiros diz :

- Querida, eu preciso dizer que eu te AAAAAAAAAAAAAAIIIIIIIIIIIIIIIII !!!!!!!!!!!!!

Ela, que já estava próxima dos seus lábios dá um pulo para trás no banco do carro, pálida como um defunto fresco e pergunta :

- O que foi ? o que foi ??

- Minha nefrolitíase, acho que começou minha litotripsia extracorpórea...

- Nefro o que ? Extracorpórea ?? Você está pensando que eu sou o que ?? Que eu sou dessas tipinhas que fazem qualquer coisa ??

E sai rapidamente batendo a porta do carro, enquanto ele se contorce de dor. Ela numa última olhada para trás acha que o cara está gemendo por outros motivos dentro do carro.

Mesmo quando a situação não chega a ser tão dramática, os mal entendidos podem acontecer. Imagine exatamente a mesma cena depois de um jantar francês cheio daqueles molhos bem gordos, o diálogo tem algumas mudanças, ele diz :

- Querida, eu preciso dizer que eu te amo !

- Humm...hammm....ahaha...ele tenta responder contorcendo o rosto numa careta.

- Você não acha isso bom ? Tudo bem, mas não precisa fazer essa cara de asco...

- Humm...hammm....ahaha...não...não...acho que é o chateaubriand....

- Chateaubriand ? Quem é esse cara ? Alguém da faculdade ??

- Nãããããããããoooo......ah.....ai.....

- Tudo bem, tudo bem, já entendi....não te vou te procurar mais.....adeus.

Ela sai do carro e ele sai cantando os pneus.

Por isso, se você enquadra em qualquer uma das situações, eu recomendo que, por menos romântico que isso pareça, que você avise previamente o seu parceiro sobre sua situação de saúde. A menos, é claro, que você goste de viver perigosamente.

5 comentários:

Ludimila disse...

Hahahaha!
De onde vc tirou essa história!
Huahuahuahua!
Já passei por isso...

Anônimo disse...

Não acredito que vc dispensaria palavras de amor pra uma pessoa tão insensivél assim...bem , sei lá, vai saber, mas eu jamais perderia tempo com alguem que não me acompanhasse num momento de dor..hahahha, e ainda teria que se desfazer em mimos !!!

malmal

Taty disse...

Hoje de manhã dei risada vendo alguns Funny Commercial no Youtube e agora você vem com estas 2 situaçõezinhas básicas....hahahaha, foi ótimo!

Lou Mello disse...

Continuo por aqui, lendo e enriquecendo meu vocabulário, ao menos. Muito legal o cuidado que você tem com os detalhes, também.

Vilma disse...

Circulação extra corpórea, talvez seria uma opção para não acabar com o romantismo do momento, seu sangue correndo no outro, suas dores seriam as dele. Mas sua opção de uma conversa sobre o assunto me parece mais prática, embora eu solicitasse alguns laudos médicos e exames que confirmassem tais males... ahuahuahua