segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Macho macho man


Fazendo o exercício de compilar a primeira antologia de comentários do blog eu já tinha notado isso. Hoje uma amiga me chamou de novo a atenção : tirando o Lou Mello, todos os comentários são de mulheres. Onde diabos se enfiaram os homens ? Comecei a cogitar hipóteses, algumas referendadas pela minha psicóloga de plantão. Outras ainda estão sub judice. Você teria a sua hipótese?

A primeira dela é que efetivamente existem mais mulheres que homens no mundo. E, pelo menos em uma das atividades que eu transito, a educação, elas são presença maciça. Ok, tudo bem, você venceu, batatas fritas...mas nem tanto. Eu não participo só de grupos de educação. Em marketing ainda existem muitos homens (a caminho da extinção, mas ainda muitos). As minhas listas de amigos virtuais (Multiply, Orkut) têm vários homens. A minha lista particular de amigos se distribui quase equitativamente entre os sexos.

Por que só as mulheres falam ? E esse fato não se limita aos comentários postados, mas também aos e-mails que recebi.

Será que o espírito dos machos não admite que se possa ler um blog onde existam poemas, músicas e crônicas românticas? Se eu escrevesse sobre mulheres, cerveja e futebol será que eles apareceriam? Talvez seja necessário eu começar a contar piadas sujas.

A minha perscrutadora de Id, Egos e Superegos coloca de uma forma mais bonita : " acredito que você acerta em cheio; poucos têm a segurança necessária em sua "macheza" para comentar poesias e nem tão pouco a sensibilidade para tal. Homens em geral são inseguros (palavra de psicóloga...). Some-se a isso a já tradicional inveja, que impede que se dê "ibope" a um outro macho da espécie...Em suma, questões culturais, antropológicas e ontogenéticas."

Não disse que ela falava bonito? Tive de ir buscar a explicação para Ontogenética na Wikipedia...minha ignorância foi salva pela Internet mais uma vez.

Isso tudo me lembrou de uma crônica muito antiga do Luis Fernando Veríssimo sobre o HQEH, ou seja, o "Homem que é Homem" , depois leiam com calma, é divertida.

A minha atualização do texto do Veríssimo seria : Homem que é homem não escreve, nem comenta em blogs insanos.

Ou talvez exatamente o contrário : para postar um comentário nesse negócio, só sendo muito macho.

20 comentários:

arimarcampos disse...

Muito bom chegar e ler um texto com este. Abraços.
Arimar

Nina Victor disse...

Só mulheres deixam comentários?
Vai ver que é porque falamos mais! rs
Deixo um convite também:participar do seguinte meme: "Como eu escrevo", caso queria, lógico! :)

http://guarda-chuvaeguarda-sol.blogspot.com/2007/09/como-eu-escrevo.html

Vilma disse...

Futebol, mulher e cerveja eles acham em qualquer esquina, mas não é de se admirar, desde os primordios da humanidade já é provado que eles gostam de caça fácil, não é uma questão de instinto, vou sugerir burrice.

Lully disse...

Simplesmente, perfeito!!
Cadê os homens, os educadores, os pais, os meninos, cadê o sexo masculino, será que foram todos para o Planalto e é por isso que lá está essa bandalheira?
Eu, também como educadora, faço essa pergunta sempre e nem me refiro ao tal macho man, mas aquele que, provavelmente, comentaria esse blog. O homem sensível, cuidador e preocupado com a extinção de sua espécie.
O homem com H, mas sem ser rude e ignorante, aquele que chora, ri, se diverte e vive as emoções da vida.

malmal disse...

a meu caro...é publica e notoria a dificuldade que os homens tem em se abrir (hahahhah generalizei, sim!!!!), com essa culurazinha machista que lhes é imposta, vc queria o que? vc leu meu post, vc sabe !!!!e tanto que rspondeu a sua propria pergunta, acha mesmo que eles te darão pontos, encheram tua bola, assim sem mais? aliás vc está certo em outras coisas tb.E o pior, somos a imensa maioria inteligente , hahahha, sinceras e companheiras, incentivamos aos nossos amigos em seus projetos literarios, lutammos para conseguir que esse microbiozinho que começa com se abrir em um blog, se espalhe e enfim tenhamos homens sensiveis, sem medo de se entregar e sem pudores de expor o que lhe vai por dentro....

No mais...nisso ainda não te generalizo, tens um ponto extra comigo...

bijim de malmal

Ludimila disse...

Hahahahaha!!

Muito bom, Fábio!

Com a exceção do argumento de que há mais mulheres do que homens, no mundo, concordo com todos os outros argumentos...

Ou então vai ver que esses seus amigos são mais toscos do que os outros. Heheheh...

Vc deve repensar suas amizades masculinas e o ambiente onde anda transitando...

Lou Mello disse...

Agradeço os elogios. No fim, ganhei a minha salvação e sem querer, querendo, já que fui o único comentarista "macho". Pior é que não havia me dado conta de quanto. Acho que tudo que disseram, você e as comentaristas, é cabível, salvo um exagero aqui e ali, e eu me enquadro em tudo, exceção a ter comentado. Mas eu insisto, ainda bem que homens e mulheres são bem diferentes. Seria horrível viver com alguém igualzinho. Não é?

Vilma disse...

Lou ( seu codinome me confudiu, sempre li seus comentários com se fossem femininos)

Não precisa ser igualzinho, pode dar uma melhorada aqui e ali,a questão da burrice é o seguinte: Não se conquista Ursos mostrando os ferrões das abelhas, e sim oferecendo mel.

Mary disse...

Acredito que existam diferenças no código genético de cada sexo (além das óbvias...) - só assim explicamos, por exemplo:

* porque os homens não pedem informação qdo estão perdidos (e se pedem, meninas, prestem atenção, pois eles não vão!!!);

* porque os homens nunca acham o que estão procurando, mesmo que vc diga que está na segunda gaveta da direita do guarda roupa do quarto das crianças;

* porque os homens não conseguem entender que marfim, gelo, areia e bege são cores completamente diferentes!!!

Meninos, não são críticas. São apenas constatação da realidade.
E abençoadas sejam as diferenças.

Mary disse...

Complementando, a genética foi sábia em dar às mulheres somente uma boca - imagine-nos com duas...
Penso que a mulher permaneceu calada por tanto tempo - seja por opressão, omissão, repressão - que agora precisamos exprimir nossas opiniões sobre tudo e todos. A conjuntura econômica na Georgia, a influência dos ventos alísios na cultura de arroz na costa do Pacífico, a revolução arquiteônica pós-moderna, a importância do estabelecimento de limites na criação de filhos... sobre tudo TEMOS que opinar.
E ainda sobra tempo (mesmo que não sobre, também fazemos o tempo se multiplicar... a genética também deve explicar isso) para dar um toque especial na mesa do jantar, para trocar a blusa com a qual não estávamos nos sentindo bem, para dar uma última olhada no espelho antes de sair.
Mais uma vez, abençoadas sejam as diferenças.

Volney Faustini disse...

O Lou realmente não vale porque ele é 'hors concours'. O cara tritura os blogs e está sempre com a antena ligada ao que acontece na blogosfera. Logo posso me arvorar como sendo a exceção.

Acho que talvez a separação esteja entre os mais amigos e os outros. E aí Fabião, vc tem realmente excelentes boas amigas. He he he

Agora que nós homens somos mais preguiçosos ...

Taty disse...

Apesar dos homens fazerem o gênero "macho man" são mais fracos que as mulheres, poucos mostram a sensibilidade (afinal a sociedade ensinou que os homens não podem chorar ), somem quando perdem o rumo de casa ou quando estão com algum problema ( principalmente financeiro ), alguns têm medo de começar um novo relacionamento, ainda mais quando tomam um pé na bunda, entre outras coisas.
Conheci alguns homens sensiveis, que são capazes de chorar, de se expressar quando se sentem acuados ou estão mal, apesar que somem quando estão sem grana, hehehe. Estes homens são poucos e precisam ser guardados com carinho e cultivados com muito amor.
Quanto a futebol, mulher e cerveja, bom, mulher quando está junto também comenta sobre homens e como! Mas aí entra a estoria da competitivadede entre os seres do mesmo sexo e é questão para outros comentários.
Na minha opinião, homem com H é aquele que assume as fraquezas, chora quando necessário, tem coragem de entrar em novos relacionamentos sem traumas, não faz do financeiro o objetivo número 1 da sua vida, é carinhoso ( mas pode fazer genero cafajeste de vez em qdo que tudo bem )e sabe viver a vida como ninguém.
E porque os homens não comentam o teu blog? Sabe, porque provavelmente falta uma coisa que nem todos têm: a sensibilidade e o bom gosto.

Marli disse...

Ainda nos enfrentamos com preconceitos de que homem que é homem não lida com esse "departamento"... muito triste!
Mal sabem os homens que nos encantariam muito mais, se eles nos mostrassem o lado de ternura e, não deixando em hipótese alguma, de serem homens de verdade!!!!

Fábio Adiron disse...

Sabia que estava provocando...mas nunca imaginei que seria tão divertido....

Vilma disse...

Enquanto isso...Nero, observa Roma em chamas... e se diverte...huahahua

Ludimila disse...

Eu desisto.

Fábio Adiron disse...

Nunca desista

Anônimo disse...

Sou macho pra caramba, pelo menos minha mãe, minha fã, sempre disse isso! Mesmo assim, vou postar aqui meu comentário. (Mamãe, você tem certeza, até daí do céu, tá tudo certo?). Talvez o fato de que eu não beba cerveja me deixe meio que fora do esquema... ou quem sabe que ser homem me basta, não preciso do rótulo de macho?

Fábio, você é um grande escritor, pensador, filósofo e ativista. Por favor, não estou te chingando... como procuro ser verdadeiro, é difícil dizer isso para alguém. Pelo que estou percebendo por aqui, além de escrever sobre inclusão de forma didática, clara e eficiente, você tem o principal nas palavras que se juntam em seus textos: amor, experiência, garra. (papai, fique tranquilo, continuo gostando de mulheres, casado com Sônia, Tadzo tá danado no quarto com a namorada e me disse na cara de pau: para que gastar o seu dinheiro no motel? Mamãe também não usa o quarto de vocês, você também não usa o quarto de vocês para amar? Papai, você seria um avô babão, Tadzo não deixa que a gente ame ele menos que totalmente! Mas, como eu ia dizendo, papai, não repare nos meus comentários aqui nesse blog, "o que dizem de mim é mentira, já passou!").

Mas como eu ia escrevendo, Fábio e demais, escrever com amor não é coisa para qualquer um, é preciso já ter passado tantas que o amor passe pela vergonha indiferente e chegue a ser o próprio retrato da experiência, da vida, de nós mesmos. Parabéns pelo blog, parabéns por tudo. Entrei como anônimo porque as outras opções estão difícies para pessoas com deficiência visual como eu. O anônimo ficou mais fácil para meu leitor de tela, apesar de ter tentado as outras possibilidades, que era Google e outros. Mas vou dizer quem sou... Meu apelido, pelo que mais me chamam, começa com M e termina com Q. Tá difícil ainda? Se eu contar podem sair por aí dizendo que ao invés de beber minha cerveja, escrevo em blogs. Mas, confio em seu público, ninguém conta, né? (Papai e Mamãe, se contarem para alguma alma aí do céu, acredito piamente que estejam aí, ou quase, ficarei chateado, heim!). Bem.... bem... meu nome é Marco ]Antonio de ]Queiroz, o MAQ.

Abraços inclusivos e fáceis de usar do MAQ.

Vilma disse...

Apagando fogo com gasolina? hahahaha

Alice disse...

Delicia de ler.. tudo aqui.
Do texto maravilhosamente tecido por mão sempre sensiveis aos comentarios feito com tanto carinho e alegria..
Mas há coisas que ainda me instigam e intrigam nessa nossa "busca".
Viva as diferenças?! Sim!! Viva SEMPRE!..mas por que acabamos pedindo/exigindo que elas por momentos se contorçam e motifiquem um tiquinho só para agradar..tanto de um lado quanto o outro.
Correndo mesmo até o risco de perder de vista o primeiro encanto que nos fascinou..
Na verdade- atenção não é a verdade tah?- o gostoso é perceber quando o "oposto" ficou lado a lado e continou sendo o "oposto".. se misturaram de uma tal forma que se perdem...mas não se soltam.
Mas para chegar ai, tem que respirar muita poeira do chão, enfrentar muita escuridão do fundo do poço.. tem que ter coragem e peito para aguentar o rojão.
Talvez se perceba a sutileza até mesmo nos machos man e seus não cometários.. que talvez precisem de tanta atenção quanto os sensiveis...claro pra quem estiver disposto!...rs

beijo especial pra ti Fábio!
carinho
Alice